quarta-feira, maio 24, 2006

Só mais um dia cinza??


O dia foi de observação.
Cantos dos olhos, serenidade desfolhada e desfigurada.
Meu olhos rondavam o mundo. E ficaram ora comovidos, ora perplexos, ora excitados com toda a agitação da cidade cinza e molhada que foi o dia.
Espetáculo da rotina alheia, indas e vindas, olhares e vontades. Observações sem reflexão, somente a curiosidade do mundo a minha volta. A rotação de algo que não era meu, porque hoje me cansei de minhas dores, me cansei dos meus amores. Hoje eu queria só ficar assim, absorvendo o cheiro do asfalto molhado, o cheiro do fim da feira, o perfume alheio do homem que sentou ao meu lado no circular para o centro dessa cidade torpe e ritmada pelo relógio das fábricas.
De manhã uma visita sóbria, livros emprestados e a vontade de vida de alguém que não tive contato anterior, mas que me encantava com sua surpresa diante dos fatos da vida empregnada nos homens de bem. Uma volta e meia depois olhos marejados e cansados de uma pessoa que realiza um trabalho fundamental mas que se deixa levar pelas críticas alheias e invejas. Um abraço no amigo e ex amante que encontrei pelas esquinas depois de longos anos sem notícias.
A chuva caia fina, e gelava minha face curiosa. Um homem sentado na padaria falava versos sobre um amor eterno que um dia caiu no chão e se quebrou como na cantiga. Uma xícara de café amargo e um cigarro pra espantar as dores de uma desilusão.
O sorriso de um bando de meninos que sonhavam em ser jogadores da seleção. Um bombeiro desavisado que não teve tempo de comer o pão. Um balconista de sex shop que se confundia quando chegavam na loja e perguntavam se havia alguma novidade. Um técnico de som, que não apareceu porque dormiu até as cinco da tarde e um músico que queria encontrar a namorada que trabalha vendendo óculos de sol no shopping em um dia nublado e frio como o que se fez. A redação de um jornal onde os repórteres escreviam matérias de vida e morte e amor e paixão. Um chá com planos e projetos em frente ao computador idealizando o investimento pra realização de uma idéia. Mais dois ingressos vendidos pro show de domingo. Passos rápidos pra conseguir pegar o último ônibos de volta pra casa. A mulata dando um sorriso sacana pro rapaz de boina preta. O perfume ocre do homem que se senta em minha frente e olha pro mundo com susto e reprovação. O amigo tomando uma cerveja gelada e lendo em voz alta na cozinha. Um ultimo cigarro e Saramago pra me fazer compania...

Boa noite!

Ah, e três ótimas notícias no meio desse dia!!!!

Ou aqui: |

1 Comments:

Anonymous Lúcia said...

Pelo título do blog, fiquei curiosa pra conhecer esse cantinho vermelho, rsss... e cá estou admirando!

6:03 AM  

Postar um comentário

<< Home